Tag Archive | Tóquio

Temporada de escalada no Monte Fuji

Escalar o Monte Fuji, a montanha mais alta do Japão, pode ser uma experiência memorável

fuji mountain climb1
Com seus 3.776 metros de altura, o Monte Fuji é a montanha mais alta do Japão.

Não é surpresa que o vulcão quase perfeitamente moldado vem sendo venerado como montanha sagrada e vivenciou grande popularidade entre artistas e pessoas comuns ao longo dos séculos.

O Fuji é um vulcão ativo, cuja mais recente erupção ocorreu em 1707. Ele fica na fronteira entre as províncias de Yamanashi e Shizuoka e pode ser visto de Tóquio e Yokohoma em dias claros.

Uma outra maneira fácil de apreciar o Monte Fuji é de trem em uma viagem entre Tóquio e Osaka. Se você pegar um trem-bala de Tóquio em direção a Nagoia, Quioto e Osaka, a melhor vista da montanha pode ser desfrutada nas proximidades da estação Shin-Fuji no lado direito do trem, após 40 a 45 minutos de viagem.

Observe, no entanto, que nuvens e visibilidade escassa geralmente bloqueiam a vista do Monte Fuji e você pode se considerar sortudo (a) se tiver uma bela vista da montanha. A visibilidade tende a ser melhor durante as estações mais frias do que no verão, e logo pela manhã e no fim da tarde do que no meio do dia.

Se você quiser apreciar o Monte Fuji em um ritmo mais tranquilo e de um arredor natural, vá até a região dos Cinco Lagos de Fuji (Fujigoko) na faixa norte do pé do Fuji, ou a Hakone (Kanagawa).

O Monte Fuji abre oficialmente para escalada em julho em várias rotas e segue até setembro.

fuji mountain climb2

Escalando o monte mais alto do Japão
Aviso importante (atualização 9 de julho de 2019)
A trilha Yoshida abriu completamente até o cume às 15h de 9 de julho. A abertura havia sofrido atraso por causa de rochas que deslizaram na trilha perto do pico.
As trilhas Fujinomiya, Subashiri e Gotemba não foram afetadas e abrem para a temporada em 10 de julho.

Escalar o Monte Fuji, a montanha mais alta do Japão, pode ser uma experiência memorável.

A montanha em si parece mais atrativa de longe do que de perto, mas as vistas em dias claros e a experiência de escalar o Fuji-san nas primeiras horas da manhã entre centenas de outros alpinistas do Japão e de outros lugares no mundo é muito recompensador.

fuji mountain climb3

Quando escalar?
Temporada oficial de escalada
Do início de julho a meados de setembro é a temporada oficial, quando as trilhas e instalações na montanha estão abertas.

Durante esse período, o monte fica livre de neve, o clima está relativamente ameno, o acesso ao transporte público é mais fácil e as cabanas na montanha estão operando.

Qualquer um que não tenha muita experiência em escaladas é aconselhado a ir à montanha durante a temporada oficial para a prática. As datas específicas dependem do ano e da trilha. Nos últimos anos têm sido:

Trilha Yoshida: 1º de julho a 10 de setembrov
Trilha Subashiri, Gotemba e Fujinomiya: 10 de julho a 10 de setembro

fuji mountain climb4
As multidões
Escalar o Monte Fuji é uma atividade popular não somente entre os japoneses, mas também entre os turistas estrangeiros, que formam um pouco mais de um terço de todos os alpinistas.

A época de pico para escalar o Monte Fuji é durante as férias escolares que duram entre 20 de julho e o fim de agosto.

Durante o feriado de Obon em meado de agosto, os alpinistas literalmente precisam aguardar em filas em algumas passagens.

Enquanto alguns possam querer evitar a semana do Obon, quando há multidões, você perderia um dos aspectos mais interessantes de escalar o Monte Fuji que é a camaradagem e experiência única de subir a montanha entre centenas de pessoas de todo o mundo.

Agora, se você quiser evitar muita gente, a recomendação, segundo o site Japan Guide, é escalar o Fuji em um dia da semana na primeira metade de julho antes do início das férias escolares.

O lado negativo de uma subida no início de julho é o clima, que tende a ser de alguma forma mais instável do que no fim da temporada.

Fora da temporada
Algumas cabanas de montanha abrem por alguns dias antes do início da temporada oficial de escalada e/ou se mantêm em funcionamento até cerca de meados de setembro.

O transporte público é consideravelmente menos frequente ou não há fora da temporada oficial de escalada.

Enquanto não haja neve no Monte Fuji do fim de junho até outubro, as temperaturas no pico podem cair para abaixo de zero nas estações intermédias.

Somente alpinistas experientes devem considerar a subida no fim de junho ou setembro. Se há neve na montanha, equipamento apropriado e experiência são exigidos.

De outubro a cerca de meados de junho, subir até o cume é altamente arriscado devido ao vento extremo e condições climáticas, neve, gelo e risco de avalanches.

As trilhas
O Monte Fuji é dividido em dez estações com a primeira no pé da montanha e a décima no cume.

Estradas pavimentadas levam até a 5ª estação na metade do caminho até a montanha. Há quatro quintas estações em diferentes lados da montanha, a partir de onde grande parte das pessoas iniciam suas subidas:

fuji subaru line 5th station

5ª Estação Fuji Subaru Line (Província de Yamanashi)
Trilha Yoshida
Altitude: cerca de 2.300 metros
Subida: 5 a 7 horas
Descida: 3 a 5 horas
Essa é a base mais popular para escalar até o pico, e a 5ª estação mais acessível a partir da região dos Cinco Lagos de Fuji e da central de Tóquio.

Há muitas cabanas de montanha ao longo da trilha em torno da 7ª e 8ª estações, e há trilhas separadas para subida e descida. O nascer do sol ocorre neste lado da montanha.

Subashiri line 5th station

5ª Estação Subashiri (Província de Shizuoka)
Trilha Subashiri
Altitude: cerca de 2.000 metros
Subida: 5 a 8 horas
Descida: 3 a 5 horas
A 5ª estação fica a somente 2.000 metros acima do nível do mar e é a base da trilha Subashiri. A trilha Subashiri se encontra com a de Yoshida em torno da 8ª estação.

5ª Estação Gotemba (Província de Shizuoka)
Trilha Gotemba
Altitude: cerca de 1.400 metros
Subida: 7 a 10 horas
Descida: 3 a 6 horas
Essa é de longe a 5ª estação mais baixa e a subida até o pico é em conformidade mais longa do que as das outras quintas estações.

A trilha Gotemba leva da 5ª estação Gotemba até o pico. Há cerca de quatro cabanas em torno das 7ª e 8ª estações.

5ª Estação Fujinomiya (Província de Shizuoka)
Trilha Fujinomiya
Altitude: cerca de 2.400 metros
Subida: 4 a 7 horas
Descida: 2 a 4 horas
A 5ª estação mais próxima do pico, a 5ª Estação Fujinomiya é a base para a aproximação sul via trilha Fujinomiya.

Ela é facilmente acessível das estações ao longo da Tokaido Shinkansen. Há cerca de seis cabanas de montanha ao longo desta trilha.

Como escalar? É difícil?
A subida até o pico não representa quaisquer grandes dificuldades em relação a habilidades de escalada. Somente em alguns pontos o terreno é bastante íngreme e rochoso.

Placas em abundância ao longo da trilha alertam os alpinistas sobre pequenos problemas como rajadas de vento repentinas e rochas que podem deslizar.

Entretanto, o desafio principal da subida é o fato de que fica muito árduo e parece que falta um pouco de ar à medida que você ganha altitude.

É recomendado contratar um guia?
Visto que a subida não é tecnicamente difícil e há muitos outros alpinistas durante a temporada, uma pessoa comum não precisa de um guia.

Entretanto, alpinistas inexperientes ou pessoas que preferem deixar todo o planejamento nas mãos de alguém podem querem considerar contratar um guia. Há várias empresas que oferecem tours em grupo ou privados, como o Japanican e a Voyagin.

Horário
Grande parte das pessoas programa o horário da subida para poder ver o nascer do sol do pico. Mesmo assim, as chances da montanha estar livre de nuvens são maiores durante as primeiras horas da manhã.

A maneira recomendada de fazer isso é realizar a subida até uma cabana na 7ª ou 8ª estações no primeiro dia e passar algumas horas dormindo lá antes de continuar até o cume logo cedo no segundo dia. Observe que o nascer do sol ocorre por volta das 4h30 e 5h no verão.

Uma outra maneira popular é começar a escalada na montanha no fim da tarde a partir da 5ª estação e escalar durante a noite para chegar ao topo na hora do nascer do sol.

Essa é uma maneira mais cansativa de escalar a montanha e desencorajada pelas autoridades locais porque ela traz risco aumentado de doença de altitude e possibilidades de se machucar.

Subir e descer a montanha em um único dia durante o período diurno também é possível, mas, novamente, não é recomendado pelas mesmas razões acima. Além disso, a montanha oferece poucos abrigos, deixando alpinistas completamente expostos ao sol.

A visibilidade também tende a ser pior durante o dia quando a montanha está frequentemente envolvida em nuvens.

Uma caminhada em volta da cratera do Monte Fuji leva cerca de uma hora. O ponto mais alto da montanha e do Japão fica imediatamente próximo à unidade climática no lado oposto de onde a trilha Yoshida chega ao pico.

mount fuji yoshida trail

Cabanas na montanha
Na trilha Yoshida há mais de uma dezena de cabanas de montanha entre as 7ª e 8ª estações. Outras trilhas têm menos cabanas de montanha.

Um pernoite custa tipicamente cerca de 5.000 ienes por pessoa, sem refeição, e em torno de 7.000 ienes por pessoa com duas refeições.

Observe, no entanto, que essas cabanas podem estar extremamente lotadas durante a temporada.

Algumas cabanas de montanha também permitem aos alpinistas que não vão ficar hospedados que descansem em suas instalações a um custo tipicamente de 1.000 a 2.000 ienes por hora.

A maioria também oferece toilets pagos (100 a 200 ienes) e vendem comida, água e outros equipamentos como latas de oxigênio.

mount fuji yoshida trail2

• Equipamento para escalar a montanha
A fim de desfrutar de uma escalada segura até o pico do Monte Fuji, é fundamental trazer o equipamento apropriado. Alguns dos mais importantes são:

• Calçados adequados
O terreno íngreme e rochoso em alguns trechos e potencial de rajadas de vento repentinas e fortes são razões para trazer calçados apropriados para montanhismo que protegem seus tornozelos.

• Roupas apropriadas
Usar proteção apropriada contra baixas temperaturas e ventos fortes.

Pode estar abaixo de zero no cume, e fortes ventos geralmente deixam ainda mais frio. Traga itens para se proteger da chuva, visto que as condições climáticas podem mudar muito rápido na montanha.

Luvas são recomendadas tanto contra o frio como para escalar as passagens íngremes e rochosas.

• Lanterna
Se você fazer a subida de noite é altamente recomendado em qualquer estação e essencial fora da temporada de pico quando a trilha não é iluminada por outros alpinistas.

Muitas pessoas escolhem as lanternas de cabeça, visto que elas deixam as mãos livres.

• Comida
É importante trazer água e comida suficientes, principalmente em trilhas onde há poucas cabanas ao longo do caminho. As cabanas oferecem várias refeições, entretanto, observe que os preços aumentam conforme a altitude.

Além disso, esteja preparado para levar de volta todo o lixo que você produzir, já que não lá lixeiras na montanha.

• Dinheiro
Dinheiro em espécie é necessário para comprar suprimentos na montanha como água ou oxigênio em lata e para usar os banheiros ao longo do caminho. Também é importante levar dinheiro caso você precise buscar abrigo de emergência em uma das cabanas da montanha.

• Bastão de alpinismo (opcional)
Enquanto não seja fundamental, muitos alpinistas compram bastões de madeira para alpinismo na 5ª estação a fim de auxiliar suas subidas até o pico da montanha.

Esses bastões custam entre 1.500 a 2.000 e são vendidos nas quintas estações com exceção da de Gotemba. Além disso, por alguns ienes você pode ter seu bastão marcado nas cabanas ao longo do caminho, tornando-o um souvenir mais valioso e crônico de sua jornada.

Maneiras
• Não arranque plantas
• Não pegue pedra alguma do local
• Não acampe na montanha

Contribuição financeira
Durante a temporada de escalada, os alpinistas no Monte Fuji são solicitados a contribuírem com 1.000 ienes por pessoa em estações de coleta em cada início de trilha.

O dinheiro será usado para cobrir alguns dos gastos decorrentes do grande número de alpinistas que visitam a montanha a cada verão, principalmente em relação à proteção do meio ambiente e medidas para garantir a segurança dos montanhistas.

Doença de altitude
O corpo humano requer algum tempo para se ajustar a um aumento repentino de altitude, do contrário há um risco de dor de cabeça, tontura e náusea. Algumas pessoas que escalam o Fuji acabam sofrendo a doença de altitude.

Para evitar a doença da altitude, aconselha-se que você suba a montanha em um ritmo lento, mantenha-se hidratado e faça intervalos frequentes.

Um pernoite em uma cabana na 7ª ou 8ª estação é recomendada ao invés de subir direto até o topo. Pequenas latas de oxigênio, disponíveis nas quintas estações e cabanas de montanha, podem ser uma ferramenta eficaz na prevenção e combate à doença da altitude, entretanto, o único tratamento confiável é descer a montanha.

cabanas de montanha

Ônibus para a 5ª Estação Fuji Subaru Line
• Das estações Fujisan/Kawaguchiko:
1.540 ienes (ida), 2.300 ienes (ida e volta), 50 minutos
1 a 2 ônibus por hora durante a temporada de escalada
Os ônibus rodam a cada uma hora fora da temporada
°Horário dos ônibus (temporada), clique aqui.
°Horários dos ônibus (fora da temporada), clique aqui.

• Da estação Shinjuku (Tóquio):
2.700 ienes (ida), 150 minutos
8 a 10 viagens de ida e volta por dia durante a temporada
2 viagens ida e volta por dia fora da temporada
°Horário dos ônibus (temporada), clique aqui.
°Horários dos ônibus (fora da temporada), clique aqui.

Ônibus para a 5ª Estação Subashiri
• A partir da estação Gotemba:
1.540 ienes (ida), 2.060 ienes (ida e volta), 60 minutos
10 viagens de ida e volta por dia durante a temporada
3 viagens de ida e volta nos fins de semana e feriados fora da temporada
°Horários dos ônibus (temporada), clique aqui.
°Horário dos ônibus (fora da temporada), clique aqui.

Ônibus para a 5ª Estação Gotemba
•A partir da estação Gotemba
1.110 ienes (ida), 1.540 ienes (ida e volta), 40 minutos
6 viagens ida e volta por dia durante a temporada
3 viagens de ida e volta nos fins de semana e feriados fora da temporada
°Horário dos ônibus (temporada), clique aqui.
°Horário dos ônibus (fora da temporada), clique aqui.

Ônibus para a 5ª Estação Fujinomiya
• A partir das estações Shin-Fuji e Fujinomiya
2.380 ienes (ida), 3.100 ienes (ida e volta), 150 minutos a partir da estação Shin-Fuji
2.030 ienes (ida), 3.100 (ida e volta), 110 minutos a partir da estação Fujinomiya
Ônibus a cada hora durante a temporada
2 viagens de ida e volta nos fins de semana e feriados fora da temporada
° Horário dos ônibus (temporada), clique aqui.
° Horário dos ônibus (fora da temporada), clique aqui.

Para informações gerais, clique aqui e acesse o site oficial de escalada ao Monte Fuji.
Fonte: Portal Mie com base no site Japan Guide

Anúncios

Art Aquarium: arte, beleza e frescor

Art Aquarium é o encontro da inspiração com os recursos artísticos, transformando aquários em verdadeiras obras de arte, incrivelmente belas

Art Aquarium1
O artista da Art Aquarium é Hidetomo Kimura, nascido em Tóquio, no ano de 1972. Foi o criador dessa exposição magnífica que une projeto, arte e entretenimento em um único espaço. Consegue criar uma atmosfera de tirar o fôlego tamanha a beleza. Também consegue arrancar suspiros, pois é impossível contemplar as obras de arte em silêncio.

Água, peixinhos kingyo, vidros, placas de acrílico, luzes, trilhas sonoras, espaço, escrita japonesa e artes nipônicas são combinados harmoniosamente. Resultam obras com alto refinamento que encantam o público. É a arte contemporânea que usa vida nas obras.

Tanto que em 10 anos quase 8,5 milhões de pessoas já prestigiaram suas exposições. Para os estrangeiros residentes no Japão esta é uma rara oportunidade para apreciar as obras de arte únicas no mundo.

Art Aquarium2

Art Aquarium: Nagoia, Tóquio e Hong Kong
Este ano se realizam simultaneamente em Nagoia e Tóquio, com conceitos diferentes em cada uma das capitais, mas com uma plasticidade sem tamanho, inédita no mundo.
Pela primeira vez Kimura levou para Hong Kong a sua exposição, dentro de um espaço grandioso. A China é o berço do kingyo e o povo de Hong Kong pode apreciar os peixinhos transformados em obras de arte.

Em Nagoia a exposição volta 4 anos depois. Este ano o tema é a Era Edo, trazendo os peixinhos com um profundo senso estético, diferente do que era apreciado nos aquários desse período, quando entraram no Japão.

Para visitar as exposições, tanto em Tóquio quanto em Nagoia, não é permitido usar tripé ou monopé, tampouco flash para fotos.

Art Aquarium3

Nagoia: アートアクアリウム展
Período: até 16 de setembro
Horário: 10h às 19h30
Local: Museu de Arte da loja de departamentos Matsuzakaya, no 7.º andar
Endereço: Nagoya-shi Naka-ku 3-16-1 Prédio Minami 7F (clique aqui para abrir o mapa)
Transporte público: próximo às estações de metrô Yaba-cho ou Sakae
Ingressos: ¥1.000 para acima da idade ginasial, ¥800 para crianças acima de 4 anos e até o último ano do primário e gratuito para crianças com idade igual ou inferior a 3 anos. Podem ser adquiridos no local ou na rede Seven Eleven de Nagoia

Tóquio: アートアクアリウム展
Período: até 24 de setembro
Horários: 11h às 23h, de segunda a sexta-feira e nos fins de semana até 23h30. *Observa-se que em Tóquio, até 19h é considerado horário normal da exposição. A partir desse horário transforma-se em Night Art Aquarium com presença de DJs e personalidades
Local: Nihonbashi Mitsui Hall 5F
Endereço: Tokyo-to Chuo-ku Nihonbashi Muromachi 2-2-1 Corde Muromachi 1 (clique aqui para abrir o mapa)
Transporte público: próximo às estações de Tóquio, Mitsukoshimae ou Shin Nihonbashi
Ingressos: ¥1.000 para acima da idade ginasial, ¥600 para crianças acima de 4 anos e até o último ano do primário e gratuito para crianças com idade igual ou inferior a 3 anos
Fonte: Portal Mie

Pacote de turismo China e Japão

china e japao

China e Japão 2018

Saídas: 25 de março e 11 de outubro
Roteiro: Beijing ✈ Xian ✈ Guilin ✈ Shanghai ✈ Osaka 🚌 Nara 🚌 Quioto 🚌 Nagoya 🚅 Hakone 🚌 Monte Fuji 🚌 Tóquio

Itinerário:

1º Dia – São Paulo                                                    [ – , – , – ]
Apresentação no Aeroporto Internacional de Guarulhos às 23h00.

2º Dia – São Paulo/ Doha                                        [ – , – , – ]
Partida às 3h15, no voo Qatar 774, com destino a Doha. Chegada às 22h40 e tempo de conexão até o embarque no próximo voo.

3º Dia – Doha/ Beijing                                             [ – , – , – ]
Embarque às 2h10, no voo Qatar 892, com destino a Beijing. Chegada às 14h55 ao Aeroporto Internacional de Beijing. Chegada, recepção e traslado ao hotel.

4º Dia Beijing                                                           [ C , A , – ]
Visita à Praça Tian An Men (Praça da Paz Celestial), uma das maiores do mundo, visita ao Palácio Imperial, conhecido como Cidade Proibida e ao Palácio de Verão e o seu Jardim Imperial, com um ambiente sereno e encantador, que teve destaque na Dinastia Qing.

5º Dia Beijing                                                           [ C , A , J ]
Pela manhã, visita à Grande Muralha. Almoço em restaurante local. No retorno à cidade, pararemos próximo ao Ninho do Pássaro (estádio nacional) e ao Cubo d’Água (centro nacional de natação), duas grandiosas construções que foram atrações nos Jogos Olímpicos de Beijing, em 2008. À noite, jantar especial no qual será servido um delicioso “Pato Laqueado” de Beijing, entre outros pratos.

6º dia – Beijing / Xian                                              [ C , A , – ]
De manhã, visita ao Templo do Céu. Após almoço, traslado ao aeroporto para embarque no voo com destino a Xian, que se destaca por ter sido o ponto de partida da famosa “Rota da Seda”. Chegada e traslado ao hotel.

7º dia – Xian / Guilin                                                [ C , A , – ]
Pela manhã, visita ao Museu das Terracotas. Após almoço em restaurante local, traslado ao aeroporto para embarque no voo com destino a Guilin, cidade conhecida pela beleza de suas montanhas e paisagens. Após chegada, recepção e traslado ao hotel.

8º Dia Guilin / Shanghai                                       [ C , A , – ]
Pela manhã, cruzeiro pelo Rio Li Jiang. Almoço a bordo. Traslado ao aeroporto de Guilin para embarque no voo com destino a Shanghai. Chegada ao aeroporto, recepção e traslado ao hotel.

9º Dia – Shanghai                                                      [ C , A , – ]
Dia todo de passeio pela cidade, com visita ao Templo do Buda de Jade e ao belíssimo Jardim Yuyuan. No fim da tarde, passeio pelo calçadão às margens do Rio Huangpu.

10º dia – Shanghai/ Osaka                                      [ C , – , – ]
Traslado ao aeroporto para embarque no voo com destino a Osaka, a terceira maior cidade do Japão. Chegada, recepção e traslado ao hotel.

11º dia – Osaka/ Nara/ Quioto                              [ C , – , – ]
Visita ao Aquário Kaiyukan e à área do Porto Tempozan. À tarde, visita ao movimentado bairro de Dotonbori. Traslado a Nara, para visita ao Templo Todaiji, onde se pode apreciar a colossal imagem de Buda, e passeio pelo Parque dos Cervos Sagrados. Prosseguimento a Quioto, e traslado ao hotel.

12º dia Quioto                                                       [ C , – , – ]
Pela manhã, visita ao Pavilhão Dourado (Kinkakuji), ao Castelo de Nijo, ao Templo Kiyomizu e ao Santuário Fushimi Inari.

13º dia Quioto/ Nagoya                                       [ C , – , – ]
Traslado a Nagoya para visita ao Templo Osu Kannon e sua galeria com mais de 400 lojas e restaurantes, e ao Castelo de Nagoya.

14º dia – Nagoya/ Hakone                                      [ C , – , J ]
(Para seu conforto e segurança, as bagagens serão despachadas diretamente para o hotel em Hakone). Caminhada à estação para embarque no trem bala com destino a Hakone (estação Odawara). Passeio pelo Parque Nacional de Hakone, com minicruzeiro pelo Lago Ashi. Hospedagem no hotel em estilo japonês, onde será possível desfrutar as relaxantes fontes termais. À noite, jantar típico e acomodação em estilo japonês no hotel.

15º dia – Hakone/ Monte Fuji/ Tóquio                [ C , A , – ]
Pela manhã, visitaremos o interessante Hakone Open-Air Museum e a 5ª Estação do Monte Fuji (a 2305 metros de altitude), caso o tempo permita. Almoço em restaurante local e partida com destino a Tóquio. Chegada e traslado ao hotel.

16º dia – Tóquio                                                       [ C , – , – ]
Pela manhã, visita ao Templo Asakusa Kannon com suas pequenas e típicas lojas de souvenir, e a Tokyo Sky Tree. Tarde livre para atividades independentes.

 17º dia – Tóquio                                                       [ C , – , – ]
Dia livre para atividades independentes.

18º Dia – Tóquio/ Doha                                           [ C , – , – ]
Check-out do hotel às 16h00. Dia livre para atividades independentes. Por volta das 16h30, traslado do hotel ao Aeroporto Internacional Narita para embarque às 22h20, no voo Qatar 807, com destino a Doha.

19º Dia – Doha/ São Paulo                                      [ – , – , – ]
Chegada em Doha às 4h10, e conexão às 8h15, no voo Qatar 773, com destino a São Paulo. Chegada em São Paulo às 16h45. Fim dos serviços.

Observações:

  • Caso algum museu ou outro local turístico esteja fechado por motivos de força maior, os passeios poderão ser substituídos por outras atividades ou visitas a outros locais.
  • Limite de 1 bagagem de até 20 kg nos voos domésticos na China e no voo Shanghai/ Osaka.

Inclui:

  • Passagem aérea em classe econômica: São Paulo/ Doha/ Beijing e Tóquio/ Doha/ São Paulo, com Qatar Airways.
  • Passagem aérea em classe econômica: Shanghai/ Osaka.
  • Seguro de viagem de 19 dias (válido até 75 anos, acima dessa idade haverá adicional e/ou redução da cobertura).
  • Acompanhante saindo do Brasil falando português.
  • Refeições conforme descritas no programa, sem bebidas. Legenda: C-café, A-almoço e J-jantar.

Na China:

  • Hospedagem nos hotéis mencionados ou similares, em apartamentos de categoria standard.
  • Passagem aérea doméstica em classe econômica: Beijing/ Xian/ Guilin/ Shanghai.
  • Serviços com guias locais falando espanhol.
  • Traslados e passeios (exceto opcionais), conforme descritos.

No Japão:

  • Hospedagem nos hotéis mencionados ou similares, em apartamentos de categoria standard.
  • Traslados e passeios (exceto opcionais), conforme descritos.
  • Bilhete de trem para o trecho Nagoya/ Odawara, na classe econômica.
  • Serviços com guias locais falando português ou espanhol.
  • Envio de bagagens (máximo de 1 peça por pessoa): no 14º dia, de Nagoya a Hakone.

Não inclui:

  • Taxas aeroportuárias, de embarque e/ou combustível.
  • Despesas com vistos e documentações.
  • Quaisquer despesas extras, não indicadas no programa.

Saída 25 de Março de 2018

Em acomodação dupla
US$ 7,590
Por pessoa (Aéreo + Terrestre)
Mínimo de 20 participantes

Suplemento single
US$ 1,400
Por pessoa (terrestre)
Mínimo de 20 participantes

Obs.:
– Valores da saída de 11 de outubro de 2018 a serem informados.
– O roteiro e os valores estão sujeitos a alterações sem prévio aviso. 

Informações e reservas:
Shigoto.com Agência de Turismo
Largo Sete de Setembro, 52 sl. 1102 e 1103
Liberdade – São Paulo/SP CEP 01501-050
Tel. 11 3101-8193
E-mail shigoto@shigoto.com.br
Site http://www.shigoto.com.br

 

Pacote Japão Super Expresso

Japão Super Expresso 2014

05 dias
Saídas às segundas-feiras

Roteiro: Tóquio, Quioto e Nara
1º dia …/ Tóquio
Chegada ao Aeroporto Internacional Narita, em Tóquio, capital do Japão, uma das cidades mais modernas e excitantes do mundo, que apesar de ocidentalizada, guarda seus encantos oritentais. Recepção e traslado ao hotel de ônibus regular. Hospedagem no hotel em Tóquio, da categoria escolhida.

2º dia – Tóquio           C  A
Meio dia de passeio pela cidade, com visita ao Templo Xintoísta Meiji, à Praça do Palácio Imperial, onde está localizada a residência da Família Imperial, e ao Templo Asakusa Kannon, com suas tradicionais lojas de souvenir, conhecidas por “Nakamise Arcade”. Após o almoço, término do passeio no restaurante local.
O retorno ao hotel será por conta própria. A tarde é livre para aproveitar e conhecer mais os incríveis atrativos da cidade.

3º dia – Tóquio / Quioto / Nara / Quioto         C  A
(Para seu conforto e segurança, as bagagens serão despachadas diretamente para o hotel em Tóquio).
Após café da manhã, traslado à estação para embarque no trem bala com destino a Quioto. Chegada e conexão no trem expresso-limitado para Nara. Chegada em Nara, primeira capital do Japão no século VIII. Almoço em restaurante local e visita ao Templo Todaiji, com sua enorme imagem de Buda, feita em bronze fundido, ao Parque dos Cervos Sagrados e ao Templo Xintoísta Kasuga. Traslado a Quioto e hospedagem no hotel.

4º dia – Quioto          C  A
Meio dia de passeio em Quioto – a antiga capital do Japão, que foi o centro político e cultural do país por mais de 1100 anos e é famosa mundialmente por seus templos e santuários. Visita ao Castelo de Nijo, ao Pavilhão Dourado (Kinkakuji) e ao Templo Xintoísta Heian. Almoço em restaurante local. Término do passeio no restaurante. O retorno ao hotel será por conta própria. A tarde é livre para atividades independentes.

5º dia – Quioto / Osaka / …          C
Em horário conveniente, traslado de ônibus regular ao Aeroporto Internacional Kansai, em Osaka. Fim dos serviços.

Parte terrestre (mínimo de 02 participantes)
Preços por pessoa, em US$ (dólares americanos)
tabela pacote japao super expresso

Lista de hotéis
Standard: Shinagawa Prince Hotel Tokyo (Main Tower) e Karasuma Kyoto Hotel.
Superior: Hotel New Otani Tokyo Garden Tower (apartamento standard) e Hotel Granvia Kyoto (apartamento superior).
Luxo: Hotel New Otani Tokyo Garden Tower (semi suíte) e Hotel Granvia Kyoto (apartamento luxo).

Observações:
É possível inserir noites extras em Tóquio ou em Quioto. Consulte-nos sobre os valores adicionais.

Inclusos no programa:
– Hospedagem nos hotéis mencionados ou similares, de acordo com a categoria escolhida.
– Refeições conforme descritas no programa, sem bebidas. Legenda: C – café, A – almoço e J – jantar.
– Guia local ou assistente falando espanhol (exceto a bordo dos trens bala).
– Bilhete de trem, em classe econômica, para o trecho: Tóquio/Quioto.
– Traslados e passeios regulares (exceto opcionais), conforme descritos.
– Envio de bagagem (máximo de 1 mala por pessoa, de até 20kg): no 3º dia (de Tóquio a Quioto).
No caso de bagagem excedente, serão cobrados no local aproximadamente US$40.00 por mala.

Exclusos do programa:
– Parte aérea.
– Despesas com documentações.
– Quaisquer despesas extras, não indicadas no programa.

Informações e reservas:
Shigoto.com Agência de Turismo
Largo Sete de Setembro, 52 sl. 1102 e 1103
Liberdade – São Paulo/SP CEP 01501-050
Tel. 11 3101-8193 | Skype: shigoto.com
E-mail shigoto@shigoto.com.br | MSN shigoto.com@live.com
Site http://www.shigoto.com.br