arquivo | Japão RSS para esta seção

Festival da Neve de Sapporo será realizado em escala menor devido à pandemia

Como as preparações para o festival começam por volta de junho, os organizadores tomaram a decisão de realizar o evento com esculturas de neve e gelo menores

sapporo snow festival
O festival anual na cidade de Sapporo (Hokkaido) em fevereiro será realizado em escala menor no ano que vem, com exibições de enormes esculturas de neve e gelo canceladas devido à atual pandemia de coronavírus, disseram os organizadores do evento na terça-feira (16).

Ter suporte de patrocinadores para criar as esculturas massivas, destaques do evento, será difícil enquanto o surto do vírus mostrar poucos sinais de que vai ser contido, de acordo com o comitê organizador do festival.

Como as preparações para o festival geralmente começam por volta de junho, os organizadores tomaram a decisão de realizar o evento com esculturas menores.

O Sapporo Yuki Matsuri, que normalmente recebe cerca de 2 milhões de visitantes nacionais e internacionais todos os anos, destaca grandes esculturas de gelo e neve, com cerca de 15 metros de altura, modeladas em homenagem a personagens e marcos arquitetônicos estrangeiros esculpidos por membros da Força Terrestre de Autodefesa do Japão e outros.

O comitê também disse que o Sapporo Autumn Fest, festival anual gastronômico que ocorre de setembro a outubro, foi cancelado.

Para mais informações, clique aqui.
Fonte: Portal Mie com Kyodo News and Culture

Jogos “simplificados” podem ser necessários para evitar cancelamento, diz Koike

Governadora de Tóquio, Yuriko Koike, afirmou que organizadores já estão discutindo possíveis mudanças

olimpiadas2
Devido ao impacto da pandemia de Covid-19, a governadora de Tóquio, Yuriko Koike, disse nessa quinta-feira (4) que pode ser necessário realizar uma Olimpíada “simplificada” no próximo ano. Segundo Koike, os organizadores já estão discutindo possíveis mudanças.

Os comentários da governadora vieram depois que o jornal Yomiuri informou que a realização de testes obrigatórios de coronavírus e menos espectadores, estavam sendo considerados pelos organizadores.

John Coates, chefe da inspeção do Comitê Olímpico Internacional (COI) de Tóquio, disse que a falta de defesa contra o novo coronavírus ameaçava os Jogos. De acordo com ele, os organizadores tinham que começar a planejar o que poderia ser uma Olimpíada “muito diferente” se houvesse nenhum sinal de COVID-19 sendo erradicado.

Koike não entrou em detalhes, mas disse que essas discussões são necessárias. “A realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos exige simpatia e compreensão dos habitantes de Tóquio e do povo japonês”, disse Koike a repórteres. “Para isso, precisamos racionalizar o que precisa ser racionalizado e simplificar o que precisa ser simplificado”.

Citando fontes do governo e do comitê organizador, o Yomiuri disse que fazer testes de reação em cadeia da polimerase (PCR) obrigatórios para todos os espectadores – além de atletas e equipe – e limitar o movimento de entrada e saída de atletas da vila estão entre as opções que o Japão discutirá com o governo.

Em março, o COI e o governo japonês decidiram adiar os Jogos, que deveriam começar em julho, por um ano devido ao surto de coronavírus.

Um atraso adicional além de 2021 já foi descartado.

Ao serem solicitados a comentar, os organizadores de Tokyo 2020 direcionaram a Reuters à entrevista coletiva regular agendada para o final do dia.
Fonte: Alternativa com Reuters

Japão planeja como começar a aceitar viajantes estrangeiros

O Japão tem a intenção de reabrir as fronteiras em estágios para viajantes estrangeiros, com pessoas a negócios à frente da fila e turistas bem atrás

viajantes estrangeiros
O Japão está se preparando para flexibilizar gradualmente as restrições de entrada sobre viajantes estrangeiros, com pessoas a negócios e pesquisadores sendo os primeiros a receberem a luz verde.

Nenhum prazo foi estabelecido ainda. Determinações serão baseadas não somente no Japão contendo o vírus, mas o quão bem outros países e territórios controlam a ameaça do coronavírus.

Taiwan, Vietnã e algumas partes da Europa que tiveram poucas infecções e têm fortes relações econômicas com o Japão serão candidatos antecipados.

Além de aprovar visitantes de certas regiões, o governo do Japão está considerando um processo de 3 estágios. Após os que vêm a negócios e pesquisadores viriam os estudantes internacionais, com turistas no fim da fila.

Na quinta-feira (21), o governo do Japão decidiu suspender o estado de emergência para Osaka, Quioto e Hyogo. Tóquio é mantida sob o decreto, assim como outras 4 províncias.

As infecções por coronavírus no Japão estão diminuindo rapidamente, permitindo ao governo aliviar a emergência.

Impulsionar a economia
O governo está disposto a impulsionar a economia, por isso o Japão está se preparando para estender o carpete não tão vermelho para os viajantes a negócios.

Em relação a colocar os estudantes internacionais no círculo, o pensamento é que eles poderiam ajudar nas lojas de conveniência e em outras posições no setor de serviço do país que sofre com falta de mão de obra.

O turismo tem sido um trunfo para a economia do Japão por anos até agora, mas os visitantes estrangeiros foram colocados no fim da fila devido ao risco de uma segunda onda de infecções, a qual eles têm mais probabilidade de espalhar do que as pessoas que vêm a negócios ou estudantes.

O governo também estudará como outros países estão reabrindo suas fronteiras.

Na China, por exemplo, pessoas que chegam ao país devem ter em mãos um certificado o qual mostra que foram submetidas a um exame PCR (reação em cadeia da polimerase) e testaram negativo para o vírus dentro de 72 horas da partida.

Elas devem ser reexaminadas assim que desembarcarem. Se testarem negativo novamente, não precisam passar por um período de quarentena de 14 dias.

Oficiais do governo e viajantes em necessidade de consideração humanitária ainda estão sendo admitidos, dependendo da circunstância.
Fonte: Portal Mie com Asia Nikkei

Diretrizes para prevenção do coronavírus são publicadas pelo governo

O governo publicou medidas para a prevenção do novo coronavírus para este mês de Maio

japan
Ainda há muitos casos de coronavírus no Japão, então para manter a segurança e saúde dos cidadãos, o governo publicou as “Diretrizes Básicas para Prevenção” (Kihonteki Taisho Houshin).

As diretrizes foram divididas entre as 13 províncias em Alerta Especial (Tóquio, Saitama, Chiba, Kanagawa, Osaka, Hyogo, Fukuoka, Hokkaido, Ibaraki, Ishikawa, Gifu, Aichi, Quioto) e as demais 34 províncias.

O principal ponto reforçado pelo governo é evitar lugares fechados e movimentos, manter o distanciamento social, lavar bem as mãos e continuar o novo estilo de vida.

Veja abaixo os detalhes dos tópicos enfatizados.

Quarentena
O governo pede para as pessoas manterem o distanciamento social para diminuir o contato com as pessoas em 80%.

Contudo, sair para fazer compras de alimentos, remédios e produtos essenciais, exercícios físicos e trabalhar quando necessário podem ser realizados normalmente.

Para as outras 34 províncias, é recomendando não fazer viagens para outras províncias e centros comerciais movimentados.

Eventos
O governo pede para os eventos que não cumprirem as condições necessárias serem cancelados ou adiados. Principalmente eventos de grande porte com expectativa de público alta.

Em relação a eventos pequenos, o governo pede para serem feitas as medidas de prevenção de contaminação adequadas para garantir a segurança dos participantes.

Recesso e fechamento temporário de estabelecimentos
O governo continuará a pedir a limitação do uso de estabelecimentos com risco de espalhar a infecção nas províncias em Alerta Especial. A necessidade de realizar o pedido será decidida pelos governadores de cada província.

Alguns exemplos de locais que podem ser liberados nesse mês são museus, bibliotecas e parques a ar livre caso as medidas de prevenção sejam tomadas.

Escolas
Em todas as províncias será levada em conta a situação de cada região para a volta das atividades escolares e a criação de um ambiente apropriado para estudo.

Parâmetros para decidir as regiões sob alerta
Segundo as novas diretrizes, serão analisados dois grandes parâmetros para decidir se será necessário um alerta especial: a situação de contaminação e o sistema de atendimento médico.

Na situação de contaminação, será levado em conta o aumento dos casos de infectados dentro da província e nas regiões vizinhas.

Já para o sistema de atendimento médico serão examinados os seguintes pontos:

  • Exames PCR solicitados por médicos
  • Controle de contaminação dentro de instalações médicas
  • Impacto no atendimento comum e tratamento de emergência
  • Esclarecimento das funções de cada instituição
  • Controle dos pacientes
  • Assistência médica para casos graves
  • Administração do número de leitos
    Fonte: Portal Mie com NHK

Japão amplia proibição de entrada para mais 14 países, incluindo Peru e Catar

A nova medida entrará em vigor a partir da 0h de quarta-feira (29)

proibicao de entrada jpO Japão vai proibir a entrada de viajantes de outros 14 países, incluindo Peru, Rússia, Catar, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos, reforçando seus controles de fronteira para conter a propagação de coronavírus, disse o primeiro-ministro Shinzo Abe nesta segunda-feira (27).

A nova medida entrará em vigor a partir da 0h de quarta-feira (29), aumentando para 87 o número de países e regiões sujeitos à proibição de entrada no Japão, informou a emissora NHK.

O Ministério das Relações Exteriores já pediu os cidadãos japoneses para evitar qualquer visita a esses países, elevando o alerta de viagem para o segundo nível mais alto.

Os japoneses que chegam dos países listados são obrigados a fazer exame de coronavírus no aeroporto, assim como os estrangeiros residentes no Japão.
Fonte: Alternativa

Aichi vai entrar em estado de emergência

Foi o que declarou o governador na manhã de quinta-feira. Como não entrou no grupo das províncias em situação de emergência, vai ser por conta própria

Hideaki Omura
Pouco antes das 9h de quinta-feira (9) o governador da província de Aichi, Hideaki Omura, abriu uma coletiva de imprensa extraordinária para informar sobre sua decisão diante do aumento de casos do novo coronavírus.

Informou que solicitou ao governo que inclua Aichi nas áreas designadas como situação de emergência. Enquanto aguarda decidiu que no dia seguinte, sexta-feira (10), declarará por conta própria, devidamente embasado na lei.

Aichi é a quinta província em número de pessoas infectadas, com 279 casos até quinta-feira de manhã, sendo que nos últimos dias 7 e 8 teve aumento significativo.

“Vou anunciar declaração de estado de emergência na província de Aichi à tarde (sexta-feira) e pedir aos cidadãos que se abstenham de sair”, disse Omura, informando que fará pronunciamento às 13h.

Entre outros anúncios que fará na sexta-feira já informou que as escolas voltam a ficar fechadas temporariamente até 6 de maio.
Fonte: Portal Mie com Asahi, Chunichi, CTV e NHK

Jogos de Tóquio 2020 serão adiados, diz membro do COI

É a primeira vez que o evento é adiado em 124 anos de história moderna

olimpiadas tokyo
O Comitê Olímpico Internacional (COI) decidiu adiar os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 por conta da pandemia de coronavírus, afirmou nesta segunda-feira Dick Pound, membro da entidade.

Grandes potências do esporte, como Austrália e Canadá, já tinham anunciado mais cedo que tinham se retirado dos Jogos deste ano, enquanto os organizadores sofriam pressões de todo o globo para adiarem o evento pela primeira vez em 124 anos de história moderna.

“Com base nas informações que o COI tem, o adiamento já foi decidido”, disse Pound ao jornal USA Today. “Os parâmetros ainda não foram determinados, mas os Jogos não começarão em 24 de julho, isso eu sei.”

Pound disse à Reuters que o adiamento para o ano que vem parece ser a melhor solução. Os Jogos estavam marcados para ocorrer entre 24 de julho e 9 de agosto.

O Japão e o COI disseram que o cancelamento total dos Jogos não é uma opção. Mas encontrar uma nova data poderia ser complicado já que o calendário do verão de 2021 já está bem ocupado, enquanto 2022 terá a Copa do Mundo de futebol e os Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim.

Pound disse que um grande número de membros do comitê da organização, atletas e veículos de mídia e federações esportivas precisam ser consultados antes que um plano possa ser finalizado, mas que há sinais antecipados de uma disposição para acomodar os Jogos em 2021.

A Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) disse nesta segunda-feira que está disposta a mudar seu campeonato mundial de 2021, marcado para o período entre 6 e 15 de agosto em Eugene, no Estado norte-americano de Oregon, para abrir caminho para a realização dos Jogos Olímpicos.

“A IAAF já esteve em discussão com o Comitê de Organização de Oregon 21 com relação à possibilidade de adiamento dos Jogos Olímpicos para o ano que vem, e eles por sua vez promoveram discussões com seus principais interessados e nos garantiram que irão trabalhar com todos os seus parceiros para garantir que Oregon esteja apta a receber o Campeonato Mundial de Atletismo nas datas alternativas que forem necessárias”, afirmou a entidade que comanda o atletismo mundial em nota.

O adiamento dos Jogos Olímpicos representará um duro golpe para o Japão, que injetou mais de 12 bilhões de dólares na competição, além de quantias gigantescas que estão ameaçadas entre patrocinadores e veículos de transmissão.

Mas uma onda de preocupação entre os atletas – que já passam por dificuldades para treinar em academias, estádios e piscinas por todo mundo – é um questão que favorece o adiamento, além do cancelamento de outros grandes eventos esportivos.

Mais de 337 mil pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus em todo mundo e 14.600 pessoas já morreram vítimas da pandemia que, segundo a Organização Mundial da Saúde, está acelerando.

Os Jogos Olímpicos nunca foram adiados, embora tenham sido cancelados em 1916, 1940 e 1944 durante as duas guerras mundiais. Além disso grandes boicotes durante a Guerra Fria atingiram os jogos de Moscou e de Los Angeles em 1980 e 1984, respectivamente.
Fonte: Alternativa com Reuters

Universal Studios Japan também prorroga reabertura do parque

A USJ informou sobre o prorrogamento do prazo de volta às atividades, suspenso temporariamente por causa do coronavírus

Universal Studios Japan

Depois dos anúncios da Tokyo Disneyland e Disney Sea, outro parque temático informou sobre a prorrogação da suspensão temporária das atividades.

A USJ-Universal Studios Japan, em Osaka, voltaria às atividades em 15 deste mês, mas diante do pedido do Primeiro-Ministro, de terça-feira (10), para não realizar eventos de grande porte pelos próximos 10 dias, informou que prorroga a data até 22, domingo.

Na declaração feita às 18h de quarta-feira (11) a gestão disse “é doloroso fechar o parque por causa dos clientes que já tinham se programado, mas tivemos que tomar esta decisão e continuaremos a monitorar a situação para considerar a reabertura”.

Para quem já tinha adquirido os ingressos no período entre 29 de fevereiro a 22 de março pode ser atendido online, com instruções para devolução do valor: www.usj.co.jp/news/2020/0311.html.
Fonte: Portal Mie com NHK e USJ

Contrato do Japão permite adiar Olimpíada para final do ano, diz ministra

O COI reiterou que os preparativos para Jogos continuam em andamento

olimpiadas
O contrato da Olimpíada de Tóquio de 2020 permite ao Japão adiar o evento até o final do ano, disse a ministra japonesa para os Jogos na terça-feira (3), uma vez que existem temores de que o coronavírus atrapalhe a realização do evento.

“O contrato pede que os Jogos sejam realizados em 2020. Isso pode ser interpretado como permitindo um adiamento”, disse Seiko Hashimoto em resposta a uma pergunta de um parlamentar na sede do Legislativo.

Mas os governos do Japão e da cidade-sede de Tóquio continuam comprometidos a realizar os Jogos a partir de 24 de julho, como previsto, acrescentou ela.

E, segundo o contrato de sede, o direito de cancelar o evento é do Comitê Olímpico Internacional (COI).

O presidente do COI, Thomas Bach, reiterou na terça-feira que os preparativos para Jogos “bem-sucedidos” em Tóquio continuam em andamento.

O orçamento mais recente é de 1,35 trilhão de ienes, (12,51 bilhões de dólares), dos quais o governo japonês arcou com 120 bilhões de ienes para construir o Estádio Olímpico e 30 bilhões de ienes para custear a Paralimpíada de 2020, explicou Hashimoto.

A Comissão de Auditoria do Japão estimou o gasto governamental em 1,06 trilhão de ienes entre as propostas de 2013 e 2018.

Para conter o coronavírus, o governo japonês pediu o fechamento de escolas e incentivou a restrição de eventos que possam atrair grandes multidões, incluindo os esportivos.

A Associação de Paraesportes do Japão e os organizadores da Olimpíada e da Paralimpíada de Tóquio disseram na terça-feira que cancelarão um evento de teste de rúgbi em cadeira de rodas neste mês devido ao coronavírus.
Fonte: Alternativa com Reuters

Pacotes de turismo para o Japão e o Oriente

Pacotes de Viagem para o Japão e o Oriente 2020

pacote japao 2020

Japão Tradicional 
Saídas: 24, 25, 26, 27, 28, 29 e 31 de Março / 01, 02 e 03 de Abril / 14 de Maio / 10 de Setembro / 15 e 26 de Outubro / 05 de Novembro
Roteiro: Dubai, Osaka, Hiroshima, Miyajima, Quioto, Nara, Takayama, Shirakawago, Nagoya, Hakone, Monte Fuji e Tóquio.

Japão Clássico
Saídas: 29 de março, 05 de Abril e 07 de Junho de 2020
Roteiro: Osaka, Quioto, Nara, Quioto, Hakone e Tóquio.

Cerejeiras e Alpes Japoneses 
Saída: 17 Abril de 2020
Roteiro: Dubai, Osaka, Hiroshima, Tóquio, Nikko, Kinugawa Onsen, Aizu, Fukushima, Hirosaki, Aomori, Hakodate, Nagano e Toyama.

Japão Férias Animadas 
Saída: 17 de janeiro de 2020
Roteiro: Osaka, Nara, Quioto, Biwako, Hakone e Tóquio.

Japão Tohoku & Hokkaido 
Saídas: 15 de maio de 2020 / 05 de outubro de 2020
Roteiro: Dubai, Tóquio, Sendai, Matsushima, Lago Towada, Oirase, Aomori, Hakodate, Noboribetsu, Sapporo, Asahikawa, Sounkyo, Abashiri, Lago Akan, Kushiro e Tóquio.

Coréia & Japão 
Saída: 02 de julho de 2020
Roteiro: Seoul , Okinawa, Hiroshima, Miyajima, Hiroshima, Quioto, Nara, Arashiyama e Osaka.

Gigantes da Ásia 
Saídas: 31 de Março de 2020 / 10 de Setembro de 2020
Roteiro: Beijing, Xian, Shanghai, Seoul, Osaka, Quioto, Hakone, Monte Fuji e Tóquio.

Gastronomia da Coréia e Japão
Saída: 11 de Maio de 2020
Roteiro: Seoul, Kagoshima, Minami Aso, Beppu, Matsuyama, Dogo Onsen, Kochi, Takamatsu, Naoshima, Tokushima, Kobe, Osaka.

Hokkaido & Okinawa
Saídas: 31 de maio de 2020
Roteiro: Tóquio, Hakodate, Noboribetsu, Sapporo, Furano, Tomamu e Okinawa.

Tohoku & Hokkaido
Saídas: 15 de maio/ 05 de outubro de 2020
Roteiro: Dubai, Tóquio, Sendai, Matsushima, Lago Towada, Oirase, Aomori, Hakodate, Noboribetsu, Sapporo, Asahikawa, Sounkyo, Abashiri, Lago Akan e Kushiro.

Maravilhas da China
Saídas: 13 de abril/ 15 de setembro de 2020
Roteiro: Beijing, Zhangjiajie, Shanghai e Hong Kong.

Taiwan & Norte do Japão
Saída: 01 de Julho de 2020
Roteiro: Taipei, Sapporo, Otaru, Noboribetsu, Hakodate, Sendai, Matsushima, Tóquio, MOnte Fuji e Hakone.

Egito
Saídas: 04 de maio/ 19 de outubro
Roteiro: Cairo, Aswan, Kom Ombo, Edfu, Luxor, Cairo e Alexandria.

Índia & Nepal 
Saída: 29 de fevereiro de 2020
Roteiro: Delhi, Agra, Fatehpur Sikri, Jaipur, Jodhpur, Udaipur e Kathmandu.

Indochina 
Saídas: 11 de fevereiro e 06 de outubro de 2020
Roteiro: Dubai, Cingapura, Siem Reap, Ho Chi Minh, Hanoi, Baía de Halong e Bangkok.

Marrocos
Saídas: 22 de Abril e 24 de Novembro de 2020
Roteiro: Tânger, Chefchaouen, Meknes, Fez, Marrakesh, Ouarzazate e Casablanca.

Informações e reservas:
Shigoto.com Agência de Turismo
Largo Sete de Setembro, 52 sl. 1102 e 1103
Liberdade – São Paulo/SP CEP 01501-050
Tel. 11 3101-8193
E-mail shigoto@shigoto.com.br
Site http://www.shigoto.com.br